Quem sou eu

Minha foto

OLA, SOU MINEIRINHO DA CIDADE DE SANTA HELENA DE MINAS, RADIALISTA FORMADO PELA RADIOFICINA- SAO PAULO SP

terça-feira, 14 de abril de 2015

Tumulto marca desocupação de prédio ocupado no Flamengo, no Rio

O Edifício Hilton Santos, no Flamengo, na Zona Sul do Rio, foi desocupado nesta terça-feira (14), por volta das 10h. Os invasores aceitaram a proposta de deixar o prédio e começavam a sair espontaneamente, quando a polícia constatou que foram incendiados colchões no interior do imóvel. Em seguida, teve início tumulto e correria. 
Confusão marca reintegração de posse de imóvel invadido no Flamengo (Foto: Matheus Rodrigues/G1)Confusão marca reintegração de posse de imóvel
(Foto: Matheus Rodrigues/G1)
Bombeiros entraram no imóvel para apagar as chamas, com o apoio de homens do Batalhão de Choque. Às 10h20, havia muita fumaça do lado de fora e correria do lado de fora. Duas pessoas foram detidas — uma mulher e um homem, que, de acordo com a polícia, atirou pedras na direção de agentes. Às 10h33, segundo informações da Globonews, não havia mais ocupantes do edifício. Ainda era a grande a concentração de pessoas na frente do edifício, porém. Os detidos foram encaminhados para a 10ª DP (Botafogo).
Pelo menos duas pessoas precisaram de atendimento médico após o tumulto. Um delas foi um homem que levava um bebê no colo quando saía do prédio e acusa policiais militares de usarem spray de pimenta perto da menina.
A Prefeitura do Rio informou que disponibilizou 130 vagas para os invasores num abrigo em Santa Cruz, na Zona Oeste da cidade.
A Justiça determinou a reintegração do imóvel, que já foi sede do Clube de Regatas do Flamengo, foi arrendado pelo Grupo EBX, de Eike Batista. Beirando o abandono, o local foi ocupado há uma semana.
Durante a madrugada desta terça, cinco viaturas da Polícia Militar acompanharam a movimentação no local. Quem saia do prédio é impedido de retornar. Segundo moradores, uma mulher deu à luz nesta madrugada dentro do prédio. Segundo os ocupantes, Fernanda da Silva Pessoa estava grávida de seis meses e teve o bebê dentro do prédio ocupado. Ela foi levada para o Hospital Miguel Couto e de acordo com o pai do bebê, apesar de ter nascido prematura, a criança passa bem.
A moradora Celia Regina Cesário,  de 58 anos, afirmou que vai voltar para a rua e espera receber auxílio das autoridades. "Vamos voltar para a rua de novo. Para que casa que a gente vai? Isso aqui é do Flamengo, eles não tem que me dar nada. Quem tem que me dar são os governantes. Eu votei neles, então eles tem que olhar por nós. Votei no Paes, Pezao e Dilma", disse.
  •  
Parte do grupo ocupou prédio da Cedae na Cidade Nova (Foto: Matheus Rodrigues/G1)Parte do grupo ocupou prédio da Cedae na Cidade Nova (Foto: Matheus Rodrigues/G1)
A Defensoria Pública tenta intervir na ação. Nesta madrugada, os defensores tentaram entrar com uma medida cautelar no plantão noturno para tentar suspender a decisão do juiz da 36ª Vara Cível, que determinou a reintegração de posse do edifício.
SEM-TETO/FLAMENGO/EIKE/REINTEGRAÇÃO - POLÍTICA - Cerca de 100 pessoas continuam ocupando o prédio da Avenida Rui Barbosa, no bairro do Flamengo, Zona Sul do Rio (Foto: Fábio Motta/Estadão Conteúdo)Sem-teto ocuparam o prédio no Flamengo
(Foto: Fábio Motta/Estadão Conteúdo)
"A Defensoria entende que é uma situação muito grave, com três bebês, 15, 20 crianças no imóvel", afirmou o defensor público Rodrigo Pacheco. Nesta manhã, eles vão entrar com um pedido de agravo de instrumento para tentar suspender a reintegração. Segundo a Defensoria Pública, cerca de 300 pessoas ocupam o imóvel.
reintegração foi determinada na quinta-feira (9) após pedido de liminar feito pelo Clube de Regatas Flamengo, ex-dono do prédio, e da empresa Rex Hotel I, ligada ao grupo EBX, do empresário Eike Batista.
"O problema é nitidamente social, mas não se pode preterir o direito de propriedade em função de uma coletividade que deveria estar assistida pelo Estado, exercendo sua cidadania com dignidade, razão pela qual positivado o esbulho, acolho o pedido liminar. Isto posto, defiro a medida e determino a expedição de mandado de reintegração de posse, a ser cumprido com urgência, pelo Sr. Oficial de Justiça, com auxílio de força policial, e da guarda municipal, se necessário for", afirmou a juíza Martha Elizabeth Falcão Sobreira.
De acordo com o coordenador do Núcleo de Terras e Habitação da Defensoria, João Helvécio, no prédio estão cerca de 260 pessoas, entre elas, 80 crianças. Na semana passada, a informação era de que o prédio tinha sido ocupado por cerca de 100 pessoas.
Toni Santos -tonisantosprod.blogspot.com
Fonte: G1/notícias - acessado em 14/04/15
http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2015/04/tumulto-em-desocupacao-de-predio-ocupado-no-flamengo-no-rio.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário